Governo inicia missão para implementação do PAGES

Acessar fotos
7/11/2022

O Governo do Maranhão e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) deram início nesta segunda-feira (7), à Missão de apoio à implementação do Projeto Amazônico de Gestão Sustentável (PAGES). A reunião da missão acontece até o próximo dia 9 na sede da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF).

O secretário da SAF, Diego Rolim, enfatizou a importância da missão estar sendo realizada justamente para dar início ao PAGES no Maranhão. “O PAGES será vital, inclusive, para desenvolver cada vez mais a Região Amazônica do nosso Estado. Com toda a biodiversidade que possuímos, nós poderemos contemplar a floresta, a produtividade e, acima de tudo, preservar as nossas cadeias produtivas, principalmente a do açaí e do babaçu”, disse o secretário.

A reunião tem o objetivo de alinhar as ações que serão desenvolvidas pelo PAGES no Maranhão, desde analisar o estado geral das atividades iniciais para implementação do projeto, acompanhar a conclusão do Acordo com a Agência de Cooperação Internacional (ACI).

O diálogo também discutirá sobre planejamento e implantação dos acordos com cada Secretaria envolvida no projeto, além de acompanhar a formação da equipe técnica que será responsável pelo Pages, análise de orçamento e início da missão.

Para a Oficial de Programas do FIDA, Cintia Guzman, a reunião visa acelerar a implementação do PAGES. "Estamos dando apoio à missão para acelerar a implementação do projeto. O projeto prevê beneficiar mais 20 mil famílias rurais, indígenas e comunidades tradicionais, assim como preservar a floresta Amazônica e tirar essas pessoas da  linha da pobreza," pontuou Cintia.

A secretária de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) Amanda Costa, ressaltou que o PAGES é um projeto que tem grande interlocução com povos e comunidades tradicionais. “Nós da Sedihpop realizamos várias ações de políticas públicas direcionadas para essas populações e de atenção aos direitos humanos dessas comunidades. A nossa atuação enquanto secretaria de estado de direitos humanos será no sentido de fortalecer as capacidades dessas comunidades quer serão beneficiadas no projeto e garantir que o projeto ocorra contando com a aplicação de todos os aparatos de consulta”, disse.

Durante a reunião da missão PAGES vão participar do diálogo a SAF, Agerp, Iterma, Seplan, Sedihpop, Imesc e Sema.

O PAGES

O PAGES busca fornecer aos pequenos agricultores e comunidades tradicionais ferramentas que lhes permitam melhorar sua situação socioeconômica sem ter de recorrer ao esgotamento dos recursos naturais.

A área de atuação do projeto inclui três regiões do Maranhão: Amazonas, Gurupí e Pindaré, além das terras indígenas de Arariboia. No total, abrange uma área de 58.755 km², que se estende por 37 municípios e aproximadamente 72% da Floresta Amazônica do estado.

A Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) será a entidade executora do projeto, em parceria estratégica com o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) e a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp).