Programa Emergencial de Empregos tem R$ 6 milhões para pequenos produtores

São R$ 6 milhões para a agricultura familiar

São R$ 6 milhões para a agricultura familiar

A agricultura familiar está incluída no Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado, lançado na semana passada pelo Governo do Maranhão para gerar postos de trabalho no estado. Estão previstos pelo menos R$ 6 milhões para incentivar os pequenos produtores.

De acordo com a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), são duas grandes ações: a compra de produtos e a assistência técnica/custeio.

Na parte das compras, o instrumento é o Procaf, o programa de aquisição de produtos da agricultura familiar. “Faremos compras diretamente das associações e dos agricultores familiares, contemplando também indígenas e quilombolas”, conta o secretário Júlio César Mendonça.

Os produtos serão entregues a entidades filantrópicas e instituições como hospital, escolas, CRAS e Restaurantes Populares.

Já a parte da assistência técnica e do custeio vai ajudar diretamente ao menos 600 famílias. Elas terão R$ 2.700 cada para financiar projetos de produção.

Essas ações vão até dezembro deste ano, prazo final da primeira etapa do Plano Emergencial de Empregos.

PEE Celso Furtado

São R$ 6 milhões para a agricultura familiar

São R$ 6 milhões para a agricultura familiar

Plano Emergencial de Empregos (PEE) Celso Furtado tem valor total de  R$ 558 milhões. É um conjunto de investimentos em obras públicas, contratações e compras governamentais, executado de forma emergencial no período de agosto a dezembro deste ano.

A meta é de criar, no período, pelo menos, 63 mil admissões, igualando ou superando o desempenho verificado no mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Os investimentos serão feitos nos eixos Infraestrutura; Educação; Saúde; Cultura, Esporte e Lazer; Meio Ambiente; Habitação; Agricultura e Pesca; Economia Solidária; Desenvolvimento Social e Segurança Pública.

Entre os investimentos, estão obras rodoviárias e de modernização portuária, reformas e construções de prédios escolares e universitários, unidades hospitalares, melhorias em habitações, parques ambientais, praças da família, aquisição de equipamentos para segurança, além do incentivo à agricultura familiar, pesca e economia solidária.