Mais de 1 mil agricultores participam de cursos e oficinas na Agritec Barreirinhas

Agritec

Agritec

O legado da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) é transmitir conhecimento para o agricultor e agricultora familiar dos territórios que a Agritec é realizada. A 19ª edição da Agritec, sediada em Barreirinhas, superou o recorde de salas de cursos e oficinas lotadas, promovendo a capacitação de mais de 1.400 agricultores familiares das regiões do Munim, Lençóis e Delta.

Leonardo Pereira Costa é da zona rural de Barreirinhas e participou de vários cursos, como o de filetagem e beneficiamento de pescado.“Eu aprendi muita coisa, como aproveitar o couro e escamas de peixe que antes eu jogava fora e agora posso transformar em artesanato. Participei também do curso de avicultura caipira. A gente cria galinha de qualquer jeito e o curso me ensinou como manejar a ração, dar remédios e criar. Gostei muito das orientações,” contou Leonardo.

A agricultora Fancileia Araújo, também de Barreirinhas, escolheu os cursos de manejo de solos, produção orgânica e cultivo de mandioca para aprender um pouco mais e aplicar na sua área.“É muito importante a gente buscar se atualizar com estes cursos. Aprendi aqui na Agritec como manejar corretamente o solo, pois a gente sabe a importância do solo para um plantio de qualidade,” disse.

Agritec

Agritec

Além dos agricultores de municípios das regiões do Munim, Lençóis e Delta, a Agritec trouxe também, agricultores da região do Baixo Parnaíba. O agricultor Raimundo Nonato Cardoso, do assentamento Canto do Ferreira, em Chapadinha, participou do curso teórico e prático sobre irrigação por gotejamento e micro aspersão.“A Agritec está de parabéns, trouxe cursos excelentes para o agricultor e agricultora familiar, como este que participei que é a irrigação por gotejamento, ideal para nós pequenos produtores aperfeiçoarmos a produção. A Agritec Barreirinhas foi muito boa em tudo: capacitações interessantes, gastronomia de dar água na boca e esperamos que as próximas Agritecs sejam tão boas como essa foi”, pontuou Nonato.

Com a realização da 19ª Agritec, somam-se mais de 33 mil pessoas capacitadas, entre agricultores familiares, estudantes de casas familiares rurais e público em geral. O secretário de Estado da Agricultura Familiar, Júlio César Mendonça, explica que, por meio das Agritecs, centenas de agricultores têm a oportunidade de conhecer uma variedade de temas e serviços que no dia a dia não tem facilidade de acesso. Desta forma, as feiras levam dignidade à população.“A Agritec é uma política que veio para ficar e leva conhecimento ao agricultor e desenvolvimento do setor rural, facilitando o acesso às tecnologias de baixo custo, gerando renda para o agricultor familiar do Estado”, explicou Júlio César Mendonça.

A presidenta da Agerp/MA, Loroana Santana, destacou que a Agritec tem a função de auxiliar o agricultor e a agricultora familiar no plantio, criação e acesso a crédito e às políticas públicas.“A Agritec também é um espaço de transferência de tecnologia em que o trabalhador rural aprende novos conhecimentos e pode propagá-los por sua comunidade. É importante que o Estado esteja junto à agricultora e ao agricultor familiar, abrindo novas perspectivas e reforçando as potencialidades de cada região”, ressaltou Loroana Santana.

Em Barreirinhas as capacitações foram promovidas por instrutores do Sistema da Agricultura Familiar, formado pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar, Agência de Pesquisa Agropecuária e Instituto de Colonização e Terras e outras instituições de ensino e pesquisa, secretarias de Estado e movimentos sociais.

A Agritec é uma realização do Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar, o Sistema SAF, formado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma/MA), em parceria com os movimentos sociais (MST, Aconeruq, Fetraf, Fetaema, Miqcb), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).