Cestas com produtos da agricultura familiar são destinadas a famílias em situação de vulnerabilidade social

Cestas

Cestas

O Governo do Maranhão, por meio do Sistema da Agricultura Familiar (SAF, Agerp e Iterma), realizou a compra de produtos da agricultura familiar destinados a compor cestas básicas. Foram 13.500 cestas preparadas e distribuídas a famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social no estado.

Agricultores familiares de 35 municípios forneceram os produtos, como 27 toneladas de farinha de mandioca, 13,5 toneladas de feijão, 26 toneladas de arroz, 12.500 frascos de mel, 1.000 litros de azeite de babaçu e 800 kg de biscoitos de mesocarpo de babaçu. Estes alimentos foram destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social em todo o Maranhão.

Maria do Rosário, quebradeira de coco babaçu do quilombo Bom Jesus, em Matinha, e também presidente da Cooperativa Interestadual das Mulheres Quebradeiras de Coco Babaçu (Cimqcb) contou que a iniciativa do Governo do Maranhão em comprar os produtos da agricultura, principalmente os oriundos de babaçu, representa uma valorização ao trabalho das quebradeiras.

“Para nós, que produzimos, é uma satisfação muito grande sabendo que o que vendemos irá para a mesa de pessoas carentes e nossos produtos vão alimentar estas famílias. Nós quebradeiras queremos que o Governo continue olhando para nossa atividade e valorizando os produtos da agricultura familiar, quilombolas, dos povos e comunidades tradicionais,” ressaltou Maria do Rosário. Da Cooperativa, foram adquiridos azeite de babaçu e biscoitos de mesocarpo.

O secretário de Estado da Agricultura Familiar, Júlio César Mendonça, afirmou que esta ação faz parte de uma estratégia de fortalecimento setorial da agricultura durante a pandemia.

Feijao

Feijao

“A agricultura familiar continua produzindo durante a pandemia, então, para ajudar os agricultores, o Governo criou mais este canal de comercialização, que permitiu a geração de renda aos trabalhadores rurais e os produtos vão para a mesa de centenas de famílias em situação vulnerável”, pontuou Mendonça.

A distribuição das 13.500 cestas foi realizada em ação conjunta entre as Secretarias de Governo (Segov), Cultura (Secma), Trabalho e Economia Solidária (Setres) e Corpo de Bombeiros Militar. Estas cestas completam as 200 mil que o Governo do Estado está distribuindo pelo Maranhão.

A Cooperativa Douro, localizada em São Luís, foi uma das organizações beneficiadas com as cestas entregues pela Setres. São vários cooperados que fazem o recolhimento de plástico, metal, latinha, livros, papelão, eletrodomésticos e que são reciclados.

Seu Francisco Silva, criador da entidade, afirmou que as cestas vão ajudar as famílias dos cooperados. “Nós só temos o que agradecer pelas cestas básicas, nem todos os cooperados estão aqui por conta da doença, mas todos irão receber as cestas. Muito obrigado a todos”.

Texto: Samara Andrade